18 de fev de 2013

A TOCAIA DE GURGEL CONTRA LULA



O movimento contra Lula constrangerá o sucessor de Gurgel e talvez seja a última tentativa de influir na escolha do sucessor.

Saiu na imperdível “Rosa dos Ventos”, seção de Mauricio Dias na Carta Capital, onde, esta semana, já desvendou outra operação do Ministro Fux: “O Judiciário sem freios”.

TOCAIA EM MINAS



Os movimentos do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, são demoradamente calculados como ocorreu, agora, com a ação contra Lula.

A base da decisão de Gurgel é a certeza de que a denúncia está preclusa.

Assim, a tentativa de envolver o ex-presidente no “mensalão” não foi empurrada para Minas Gerais pelo fato de ser QG das operações de Marcos Valério.

Essa decisão passa por suposto conflito entre Gurgel e José Adércio Leite, secretário-geral do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), oriundo de Minas Gerais onde mantém residência e ocupou a função de procurador-chefe da República.

Adércio pediu remoção para Minas e Gurgel negou. Ele, então, contestou a recusa junto ao STF. Inexplicavelmente, porém, devido ao conflito, Gurgel manteve Adércio na função no CNMP.

Em Minas, onde Adércio opera politicamente, o Ministério Público deve oferecer denúncia contra Lula, mas, na Justiça Federal será declarada a preclusão da ação. Caberá, no entanto, recurso ao Tribunal Regional Federal, em Brasília.

Esse movimento contra Lula criará constrangimento ao sucessor de Gurgel, em agosto e talvez seja a última tentativa do procurador-geral influir na escolha do sucessor dele.

O modo de Roberto Gurgel operar lembra as tocaias no sertão mineiro.


Em tempo:
 o brindeiro Gurgel vai agradecer os exemplares da Privataria Tucana que o Edu, gentilmente, lhe enviou ? 

Sintonia Fina
- via Conversa Afiada

Nenhum comentário: