21 de jun de 2012

Merval Pereira é uma “farsa histórica”

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!




Por Altamiro Borges

Merval Pereira se acha mesmo um “imortal”. Em seu artigo de ontem no jornal O Globo, ele insinuou que o ex-presidente Lula é uma “farsa histórica”. O motivo de mais este ataque histérico é a famosa foto de Lula junto com Maluf, superexplorada pela mídia demotucana. Para o “talentoso” integrante da ABL, a imagem “é simbólica de um momento muito especial da infalibilidade política de Lula”.

O colunista da famiglia Marinho nunca entendeu os altos índices de popularidade do ex-presidente, num caso doentio de ódio de classe. Daí sua excitação com a tal foto. A imagem seria, caso o tucano Jose Serra vença as eleições em São Paulo, “a marca da decadência política de Lula, que estará então encerrando um largo ciclo político em que foi considerado insuperável na estratégia eleitoral”.

A torcida pelo tucano Serra

Merval até justifica os acordos políticos feitos pelos tucanos. “Até o momento, as alianças com Maluf eram feitas por baixo dos panos, de maneira envergonhada, como a negociação em que o PSDB paulista fechava um acordo com o PP em busca de seu 1m30s de tempo de propaganda eleitoral”. Mas ele não tolera a participação do ex-presidente no jogo bruto da política.

Para ele, Lula está obcecado pelo poder, não tem escrúpulos na política de alianças e ruma para o declínio. “A sucessão de erros políticos que Lula parece vir cometendo nos últimos meses – a escolha de Haddad, o encontro com Gilmar Mendes, a CPI do Cachoeira, o acordo com Maluf – só será superada se acontecer o que hoje parece improvável, uma vitória de Fernando Haddad”.

Os bastidores das alianças na ABL

Merval Pereira, tão preocupado com a política de alianças nos últimos anos, só não consegue explicar porque o Lula, com a sua “sucessão de erros”, conseguiu se eleger e reeleger presidente e ainda garantiu a vitória de sua sucessora, Dilma Rousseff. Isto apesar de toda a campanha de satanização da mídia hegemônica, a quem ele presta serviços.

Já que está tão indignado com a crise das alianças, “que explicita uma maneira de fazer política que não tem barreiras morais e contagiou toda a política partidária, deteriorando o que já era podre”, Merval poderia expor os bastidores da campanha que o levaram a ser um “imortal” da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ou será que a poderosa Rede Globo não se meteu nesta eleição? O que ela ofereceu? Como se justifica esta autêntica “farsa histórica”?
 
Sintonia Fina

Um comentário:

José da Mota disse...

"liberdade de expressão letal"
Em um outro comentário que fiz sobre a comissão da verdade tinha algo a ver com este seu artigo, melhor dizendo, com o do Merval, hum.., e com outros também.
Quem mais matou e torturou em guerras mundo adentro, foi a mídia direcionada à interesses de estrangeiros ou pessoais e até erros pessoais.
Quem mais destruiu sem razão reputações e dignidades no planeta, foi a mídia também por interesses de estrangeiros ou pessoais e até erros pessoais.
Uma pergunta eu faço à todos que escrevem, até à mim mesmo como um humilde comentarista de Blog.
Qual de nós, que escrevemos, trouxemos algo de concreto para o bem estar da humanidade? Qual de nós que de Lula falamos, bem ou mal, fomos capazes e ou tivemos coragem de enfrentar tudo e todos em benefício do próximo.
Que jornalista no mundo pode dizer que qualquer atitude política do Lula foi para seu benefício próprio?
Que homem teria coragem de enfrentar tudo e todos, só para o bem dos outros. Inclusive dos que lhe atacam. Por um teclado de terminal, o mal, julgando-no, o Lula, como se fosse um ser do seu time, igual, ele que é do mal, para denegrir sua imagem.
Digam a verdade que quiserem para diminuir sua imagem, desde que seja verdade. Como ele falar errado porque tem um vocabulário parco, falta de postura diplomática porque vem do povo, é um operário, semi-analfabeto porque ao invés de poder sentar-se em um banco de escola foi obrigado a trabalhar para se sustentar e outras limitações humanas, afinal ele é homem, erra.
Agora as palavras lhes dirigidas divulgadas em massa, via rádio, televisão, revistas, jornais e Internet são de guerra, sempre, mas que seriam comparadas a versos e prosas perto do que esses mesmos inimigos do Brasil fazem à outros povos menos favorecidos. Usando armamento bélico para dizimá-los e quando não podem, criam gigantescos campos de concentração (de nações inteiras). Criando-lhes um isolamento para com o resto do mundo e impedindo que lhes cheguem o básico, por isso sobrevivem com comida de baixa qualidade, falta de estrutura médico hospitalar e escolar (conhecimento, saber), além da total falta de perpectivas de um futuro melhor.
São por estes gigantescos campos de concentração que tentam destruir o Lula com todo tipo de argumento, para conquistarem e escravizarem o Brasil e depois outros povos.
Incluo outros políticos nesta lista de bons políticos brasileiros também, alguns que já passaram para o lado de lá, outros aqui, sendo um deles, ainda como se fosse um peixe fora d´água porque não encontrou sua turma até hoje, mas que é unânime de guerreiro à favor do povo quanto ao Lula, faltando-lhe sagacidade e malícia, o Aécio Neves.
Sobre esses homens paira a guarnição do Grande Arquiteto Universal e a outra força com eles, dança só e chidoteia ao vento.
José da Mota.