10 de abr de 2012

DESMINTINDO CAMPANHA DO PIG(GLOBO)-Vazamento “da Petrobras” é o óleo da Chevron?

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!

O jornal O Globo diz que a  
“ANP informa vazamento da Petrobras a 500m do Campo do Frade”.


Vazamento da Petrobras?   

A Chevron e – mais grave ainda – a ANP jamais informaram a distância da perfuração onde ocorreu o acidente do limite do campo do Frade, contíguo aCampo do Roncador, onde a Petrobras, sem registro de acidentes, há mais de dez anos.

Esta é uma das perguntas que o deputado Brizola Neto fez ao presidente da Chevron, em novembro passado e que, até agora, está sem resposta.

Sabe-se que o ponto onde ocorreu o acidente, pelos próprios diagramas exibidos pela Chevron (veja a foto mostrada pelo presidente da empresa) , estava a mais de três quilômetros do ponto onde se situava a plataforma da Transocean operada pela petroleira americana, e que esta plataforma estava a quatro quilômetros do limite entre os campos.

Tanto que a mancha do vazamento da Chevron foi avistada não pela tripulação de sua plataforma, mas pela de uma plataforma da Petrobras, localizada no campo de Roncador.

Mas ninguém quis saber e os órgãos oficiais jamais divulgaram, formalmente, estes dados.
O vazamento,ao que tudo indica, é do bolsão de petróleo que se formou na extensão de poço sem revestimento que a Chevron perfurava ali.
Ou, pior ainda, resultado de uma vedação tardia e inadequada, do poço acidentado.
Mas, infelizmente, o relatório da ANP sobre os erros da Chevron na perfuração, entregue à empresa americana, continua “sigiloso”, à espera que a petroleira apresente sua defesa.

É interessante essa inovação jurídica de ser sigiloso um documento público, sobre um assunto de interesse público.

A Petrobras, quando tem problemas, informa à opinião pública, sem subterfúgios, como ocorreu no derramamento de dez litros – o equivalente a um balde – de água poluída por óleo.

Já os milhares de barris de petróleo da Chevron podem ficar na obscuridade.

Dizer que se está esperando o “DNA” do petróleo, para saber de qual campo vazou é irrelevante.

O vazamento que aparece no apartamento 202, depois de um desastre no apartamento 302, é óbvio.

Vai para a conta da Petrobras, que é boa de apanhar, uma Geni da mídia.

Sintonia fina
-com Fernando Brito

Nenhum comentário: