20 de jun de 2013

CUT, MST, UNE, Levante, MMM e JPT, militância do PT e PCdoB, CTB, UJS, hoje nas ruas, para manifestação pacífica



Em São Paulo:
Concentração conjunta da CUT com o MST, Levante, MMM, UNE, UBES e JPT hoje na Pça em frente à Av Angélica, perto do metrô Paulista às 16h.

No Rio, será na Candelária, a partir das 17 horas.


Procure saber onde haverá manifestações em sua cidade, e participe pacificamente.


Além da comemoração da redução da passagem, já que a manifestação é difusa, cada um precisa expressar aquilo que acha importante para um Brasil melhor, mais justo, mais igual, como melhor distribuição de renda, com os mais ricos pagando mais impostos para os mais pobres pagarem menos e haver melhores serviços públicos, pelo fim do financiamento privado de campanha que incentiva a corrupção, pela reforma política, contra o oligopólio da Globo, contra a sonegação fiscal, por mais participação popular nas decisões políticas, pelo Judiciário e Ministério Público ter 30 dias de férias e não 60, pelo fim dos auxílios moradia e outras vantagens que elevam os salários acima do teto do funcionalismo, pelo fim de privilégios indevidos com dinheiro público, etc.



http://portalctb.org.br/site/politicas-sociais/19708-dirigente-da-ctb-defende-necessidade-de-ampliar-os-protestos-populares
http://www.une.org.br/2013/06/une-reducao-e-vitoria-e-luta-continua-por-qualidade-e-10-do-pib-para-educacao/#.UcI_6p5BjBI.twitter
O anúncio feito nesta quarta-feira, 19 de junho, da redução das tarifas do transporte público nas capitais de São Paulo e Rio de Janeiro são vitórias que nasceram nas ruas com mobilizações populares em diversos pontos do país. Os gigantescos protestos mostraram o vigor de uma juventude irreverente e politizada.

O momento agora é dar continuidade à luta para garantirmos mais avanços. A redução do preço tem que estar acompanhada com a melhora na qualidade e eficiência do transporte público. É preciso ainda transparência de gestão das empresas responsáveis pelo serviço. Os lucros dos empresários do transporte não podem estar acima dos interesses da população.

Nesta quinta-feira voltaremos a ocupar as ruas de todo o Brasil para comemorar a revogação dos aumentos das passagens e para dizer que é necessário também uma reforma política que garanta mais participação popular e que combata a verdadeira engrenagem da corrupção no país.

Para as ruas, os estudantes também levarão uma das principais bandeiras desta geração. A destinação de 10% do PIB para a educação pública é uma próxima vitória que se aproxima e para isso basta continuarmos as mobilizações, chamando a sociedade em torno da defesa de mais investimentos no setor.

19 de junho de 2013
União Nacional dos Estudantes

http://goo.gl/CWhhS
Da Juventude do PT:

(...) Os rumos que essas grandes manifestações irão tomar ainda não estão consolidados, pelo contrário, estão sendo disputados por amplos setores da sociedade, do esquerdismo a direita reacionária passando pela grande mídia. Diante disto, não cabe a Juventude do PT ser apenas telespectadora.

Tendo como princípio o respeito a autonomia dos Movimentos Sociais e seus espaços de deliberação devemos participar ativamente da construção dos atos, como sempre fizemos e temos feito, sem com isto abrir mão de uma atuação organizada e partidária. Levantemos nossas bandeiras! O anti-partidarismo aclamado pela mídia e por alguns militantes e ativistas (“nossa bandeira é o Brasil”) flerta com o autoritarismo. Não se sentir representado pelos partidos é um direito, mas o desrespeito àqueles que neles militam é tão autoritário quanto tratar as manifestações com caso de polícia.

Essa não é apenas uma nota em solidariedade ás vítimas das agressões da PM ou em apoio aos manifestantes. Isto é muito pouco para nossa história. Essa é uma convocação a toda militância do Partido dos Trabalhadores, que sempre esteve acordada, a participar e construir as mobilizações em suas cidades de forma pacifica. Chegou a hora da nova geração de brasileiros empurrar para frente as mudanças do nosso país! Por um Brasil cada vez mais justo e democrático, através da força da sua juventude!
http://goo.gl/Jvpg6
NOTA DO PT SOBRE O TRANSPORTE PÚBLICO

As manifestações realizadas em todo o País comprovam os avanços democráticos conquistados pela população. São manifestações legítimas e as reivindicações e os métodos para expressá-las integram o sistema democrático.

É papel dos partidos, do Congresso e dos Governos em todos os níveis dialogar com estas aspirações.

As transformações promovidas no Brasil nos últimos 10 anos, pelos Governos Lula e Dilma - com a ascensão social de 40 milhões de pessoas, a redução das desigualdades sociais, a geração de mais de 20 milhões de empregados com carteira assinada, o ingresso de milhões de jovens nas universidades, a ampliação de oportunidades para todos, enfim o surgimento de um novo País - colocam na ordem do dia uma nova agenda.
(...)
O PT saúda, pois, as manifestações da juventude e de outros setores sociais que ocupam as ruas em defesa de um transporte público de qualidade e barato.

Estamos certos de que o movimento saberá lidar com atos isolados de vandalismo e violência, de modo que não sirvam de pretexto para tentativas de criminalização por parte da direita. Nesse sentido, repudiamos a violência policial que marcou a repressão aos movimentos em várias praças do País, sobretudo em São Paulo, onde cenas de truculência, inclusive contra jornalistas no exercício da profissão, chocaram o País.

A presença de filiados do PT, com nossas cores e bandeiras neste e em todos os movimentos sociais, tem sido um fator positivo não só para o fortalecimento, mas, inclusive, para impedir que a mídia conservadora e a direita possam influenciar, com suas pautas, as manifestações legítimas.

A insatisfação de parcelas da juventude em relação às instituições e aos partidos políticos revela a necessidade de uma ampla reforma do sistema político e eleitoral em defesa do que vêm se batendo o PT e outras organizações da sociedade.

Do mesmo modo, as manifestações têm mobilizado sua inconformidade contra o tratamento dado pelo mídia conservadora aos movimentos, inclusive pelo fato de, num primeiro momento, ter criticado a passividade da polícia.
(...)
A direção do PT conclama a militância a continuar presente e atuante nas manifestações lado a lado com outros partidos e movimentos do campo democrático e popular.

----------------------
http://www.facebook.com/ueesp
http://www.facebook.com/ueeminas

A UNE, UEE, UBES, UJS, JPT, Levante Popular da Juventude e várias outros movimentos jovens de esquerda estavam nas manifestações, nas alas pacíficas nestes dias atrás. Só que adivinhe quem escondia e não mostrava? A Globo, a Record, a Band, o SBT, a Folha, o Estadão, etc.

Um comentário:

Apelido disponível: Sala Fério disse...

Isso, mano! Vamos lutar juntos contra os golpistas! Isso que começou como uma espécie de ato de esquerda tá virando 'Revolta Capriles' ... quem acendeu o pavio não mediu a carga e a direção do vento.