19 de abr de 2013

ACREDITOU NO PIG ... ACUSAÇÃO DE INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA ERA FALSA...




Dados preliminares da BM&F apontam para perdas de até R$ 94 milhões para investidor de setor não financeiro que apostou em rumor sobre alta forte de juros...


Os rumores que antecederam a reunião desta semana do Copom, segundo os quais deveria ocorrer uma alta considerável na taxa de juros, não se confirmaram, derrubando as suspeitas de que teria havia a ocorrência de informação privilegiada para alguns investidores.
Dados preliminares da Bolsa Mercatil & Futuros (BM&F) apontam para perdas de até R$ 94 milhões para um investidor não financeiro. 

Segundo dados da BM&F referentes ao fechamento de ontem, a categoria de investidor pessoa física mantinha uma posição liquidamente comprada - equivalente a uma aposta em alta de juros - em 360 mil contratos. 

Os dados relativos ao pregão de hoje só serão conhecidos na segunda-feira. Mas, a julgar pelo volume de negócios do dia, o saldo deve ter mudado pouco.

A aposta errada na sexta-feira pode custar para o bolso desse investidor R$ 79 milhões, somente no mercado de Dis, afirma reportagem do jornal Valor Econômico On Line. Essa pessos física perdeu, somente no dia 18, com a forte queda dos juros futuros após o Copom, R$ 88 milhões. Há ainda uma perda avaliada em R$ 15 milhões em contratos de opções em juros, destaca o jornal. A realização de todo esse prejuízo, no entanto, só acontecerá quando a posição for efetivamente zerada.

As ordens de compra desse investidor, antes da reunião do Cpom, foram tão repentinas e intensas -
200 mil contratos de uma única vez no DI janeiro/2014 - que o movimento levantou a suspeita de que ele teria alguma informação privilegiada. 

Mas o ajuste de apenas 0,25 ponto frustrou as expectativas.






Nenhum comentário: