7 de fev de 2013

MALUF DEVE ENFRENTAR AÇÃO NA SUÍÇA



Procurador-geral diz que já existem indícios suficientes contra o político e familiares, que possuem doze contas em bancos do país, com um total de US$ 13 milhões; ação poderá resultar numa ordem de devolução do dinheiro aos cofres brasileiros, assim como em Jersey 


Uma nova ação contra o deputado federal Paulo Maluf (PP) deve ser apresentada em breve sobre suas contas na Suíça. Segundo o procurador-geral Michael Lauber, já existem indícios suficientes contra o político e familiares.
Em 2000, bancos suíços alertaram a Justiça brasileira sobre movimentações financeiras envolvendo o nome de Maluf e sobre a transferência de parte do dinheiro para as ilhas Jersey.
No dia 17 de janeiro, a Corte de Jersey anunciou que empresas offshores ligadas ao ex-prefeito Paulo Maluf terão de devolver ao município de São Paulo US$ 28,3 milhões, além de arcar com nove anos de custos com advogados no processo que ainda tramita no paraíso fiscal. Na avaliação da prefeitura, só com advogados, o custo chegou a US$ 4,5 milhões nesse período.
A ação na Suíça também poderá resultar numa ordem de devolução do dinheiro aos cofres brasileiros. Documentos mostram que, seis meses depois de perder a eleição presidencial indireta para Tancredo Neves, em 1985, uma primeira conta foi aberta tendo Maluf como beneficiário. Hoje, são doze contas, com US$ 13 milhões bloqueados.
Sintonia Fina
- com 247

Nenhum comentário: