28 de fev de 2013

Água afoga a Globo


Tem razão o Lula: é preciso colocar o pepino azul no seu devido lugar

A Presidenta Dilma Rousseff denunciou a Globo (sem citá-la), ao se referir aos que anunciaram o apagão e, agora, com a chuva e a normalidade, se calam.

Eles não têm responsabilidade nenhuma sobre os estragos que causaram: no ânimo do consumidor, na especulação na Bolsa e no ânimo dos empresários.

O Gilberto Freire com “i”(*) e sua equipe de “jornalistas” – que, como diz o Mino, no Brasil, são piores que o patrão – podem fazer o que bem entendem.

Agora, com a chuva, disseminam mais pânico – e inflação.

Se chove pouco, pau no Governo.

Se chove muito, pau no Governo.

Pau no Governo.

A edição do “Bom (?) Dia Brasil”, um programa em consistente decadência, é uma amostra dessa filosofia de trabalho: pau no Governo, com chuva ou sem chuva.

Na edição sinistra dessa quinta-feira, o programa que ocupa posição decadente na  métrica do Globope (do Globope !), dedicou 57 minutos ao (inexistente) aumento da inflação.

O aumento do preço do pepino azul em Conchinchina do Paraguaçu adquiriu dimensão nacional e por todo o país se espalhará.

Sobre o pepino azul e todos os outros produtos.

É a estratégia Golpista de se aproveitar de um fato regional, localizado, para, em rede nacional, aberta, que explora um bem publico, do povo, o espectro eletromagnético, instigar, provocar, alimentar a alta NACIONAL dos preços.

A própria Urubóloga, mestre em utilizar o bem público – o espectro eletromagnético – para prejudicar o público, a própria Urubóloga considerou que parte do problema se deve à chuva.

Chove muito, o preço do pepino azul de Conchinchina do Oeste pode aumentar.

É uma questão local, efêmera, sazonal – poderia ter dito ela: quem gosta de pepino azul o terá, em abundância.

Como diz o Nunca Dantes, está na hora de começar a ter canal de televisão, da CUT e do que for, para colocar o pepino azul no devido lugar.


Paulo Henrique Amorim


Sintonia Fina
 

Nenhum comentário: