22 de ago de 2012

SUPREMO "PROCONSULT" - PIG QUER VOTO ANTECIPADO E COMPLETO DE PELUZO

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG- Partido da Imprensa Golpista) não mostra!


PARA QUEM NÃO SE LEMBRA - PROCONSULT - FOI O "EVENTO" EM QUE UMA EMISSORA DE TV - PATROCINOU UMA APURAÇÃO PARALELA EM QUE VOTOS ERAM APURADOS DE FORMA MANIPULADA PARA TENTAR CONSUMAR UMA DERROTA DE LEONEL BRIZOLA NAS ELEIÇÕES PARA GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO.

O PIG tenta sempre interferir em eleições e votações. O PIG tenta sempre impor sua vontade, colocando-se acima das LEIS e do DIREITO. O PIG tenta sempre ser o senhor da verdade.

Agora o PIG, empenhadíssimo em condenar os RÉUS do MENSALÃO, patrocina da forma mais descarada o atropelo do REGIMENTO DO STF, passando a falsa informação de que basta o Presidente do STF Ministro Ayres Britto autorizar e o Ministro Cesar Peluzo decidir fazê-lo, para que seu voto possa ser antecipado na íntegra, mesmo sobre pontos e RÉUS, os quais RELATOR E REVISOR não tenham ainda apresentado seu voto.

É MENTIRA !

Um ministro pode antecipar seu voto, modificando a ordem inversa de antiguidade, pela qual os mais novos votam antes dos mais antigos, mas não pode apresentar seu voto antes do RELATOR ou REVISOR.

Para condenar ou absolver, é uma pena que o Ministro Cesar Peluzo se veja nessa posição de não poder participar do julgamento por completo. Ele poderá votar apenas até onde RELATOR e REVISOR tiverem se manifestado. Ele não poderá nem mesmo participar da chamada "DOSIMETRIA" da pena, nos caos em que houver julgamento, visto que essa fase só se dará no final do processo, lá para outubro ou novembro (quem sabe?).

É pena que a JUSTIÇA no Brasil seja tão lenta, que casos de grande relevância para muitos e de grande relevância para poucos, demorem tanto para chegarem a uma decisão. A LENTIDÃO é por si, uma INJUSTIÇA irreparável. Não se pode, porém, por conta disso, querer patrocinar irregularidades ou apoiar casuísmos. NÃO HÁ MAIS ESPAÇO NO BRASIL PARA EPISÓDIOS TIPO "PROCONSULT".

Respeito pelas LEIS - Respeito pelo STF.

Sintonia fina

Nenhum comentário: