16 de mai de 2012

Acidente no Metrô confirma apagão em SP

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!



Por Altamiro Borges
 
Um grave acidente ocorreu na manhã de hoje (16) na linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo. Dois três bateram por volta das 9h50 entre as estações Penha e Carrão, na zona leste da capital. Segundo o Corpo de Bombeiros, 33 pessoas ficaram feridas. A colisão fez com que os passageiros caíssem nos vagões. Desesperados, muitos desceram na passagem lateral dos trens.

“O trem já vinha lento, de repente ocorreu uma pancada forte, mas o trem continuou fechado meia hora sem nenhum aviso”, descreveu Hortência Del Bianco, de 57 anos, ao UOL. “Foi tudo muito rápido, fiquei super assustado, todos estavam chorando”, relatou um jovem de 17 anos. O desespero tomou conta dos usuários, já abalados com o apagão nos transportes públicos em São Paulo.
 
99 panes no metrô e 124 na CPTM
 
As causas do acidente ainda serão apuradas. Mas este não foi o único a ocorrer nos últimos anos. Segundo estudo da assessoria da bancada do PT no Assembléia Legislativa, até hoje de manhã já tinham ocorrido 99 panes graves nas linhas do metrô e 124 nas linhas ferroviárias da Companhia Paulista de Transporte Metropolitano (CPTM) – computados a partir de dezembro de 2007.
 
A situação no transporte público em São Paulo é de caos completo. O PSDB, que comanda o estado há duas décadas, não investe no setor. Em 2011, dos R$ 4,5 bilhões previstos para a expansão do metrô, Alckmin executou somente R$ 1,2 bilhão. Já na CPTM houve redução de investimentos na compra de trens de R$ 684 milhões, em 2010, para R$ 260 milhões, em 2011 (corte de 56%).
 
Denúncias de corrupção e demagogia
 
Além de não investir, os tucanos transformaram o setor num caso de polícia, com várias denúncias de corrupção – que nunca são apuradas pela dócil Assembléia Legislativa de São Paulo. São famosos os casos das compras superfaturadas de trens da Alstom, do cancelamento da licitação da linha 5, da nomeação de um presidente do metrô com condenação na Justiça, entre outros.
 
Temendo o crescente desgaste com o apagão nos transportes públicos, o governo tucano investe em... mais publicidade. “Agora, Alckmin promete 200 km de metrô até 2018, apesar de, em 17 anos, os governos do PSDB terem construído só 25 km. Mais um anúncio eleitoral e apetitoso para as empreiteiras”, ironiza o deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP).


Sintonia Fina

Nenhum comentário: