11 de abr de 2012

PIG ATACA:Estadão tenta desqualificar a Satiagraha. De novo

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!


Na pág. A4 do Estadão de hoje – “Grampo também envolve Protogenes” – há a transcrição de uns grampos entre o Dadá e o ínclito delegado e hoje deputado Protógenes Queiroz.


Como se sabe, Protógenes foi quem conseguiu as assinaturas para criar as CPIs da Privataria (não, é Tatto ?) e do Demóstenes, Pirillo, Cachoeira e…


Os grampos inúteis do Protógenes com o Dadá no Estadão não querem dizer nada.


Mas, segundo o Estadão, parecem demonstrar a tese do Dr Macabu, do STJ: a maçã podre contaminou o cesto.


A ABIN apodreceu as provas contra Daniel Dantas, porque procurava endereços no Google.


Logo, segundo a “lógica” do Dr Macabu, o vídeo no jornal nacional em que Daniel Dantas e assemelhados tentam subornar agente da Polícia Federal não vale nada.


A maçã estava podre.


(A tese do Dr. Macabu foi devidamente fulminada pelo próprio STJ e, agora, caberá ao Supremo tirar Daniel Dantas da cadeia pela terceira vez.)


O Dadá é figurinha manjada do “jornalismo investigativo” (leia o “em tempo”) de Brasília.


Como demonstrou esse ansioso blog, o Dadá sabe tudo; inclusive como a Folha ia dinamitar a Satiagraha. 


Por que o Protógenes conversaria com o Dadá ?


Até onde alcança a memória deste ansioso blogueiro, Dadá “foi envolvido”, como diria o Estadão, nas “investigações” do então Diretor Geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, aquele que procura o áudio do grampo até hoje.


Corrêa não apenas tirou funcionários da Satiagraha, como, depois, perseguiu incansavelmente o Protógenes.


Assim, o criminoso era ele, Protógenes, e, não, o Daniel Dantas.


Viva o Brasil !


E nessa busca de “provas” para incriminar Protógenes e desqualificar a Satiagraha, seria a sopa no mel se o Dadá tivesse participado ativamente da Satiagraha.


Dadá era araponga do serviço de inteligência da Aeronáutica.


Jogá-lo na Satiagraha seria uma forma de tirar a cabeça do Daniel Dantas da forca.


Dadá tem tanto a ver com a Satiagraha quanto o Ali Kamel com Watergate.


Mas, daqui pra frente será assim.


O PiG (*) vai querer jogar a CPI do Demóstenes nas costas do PT.


É o que já fazem os chamados “telejornais” do Ali Kamel, que criaram a “CPI do B”, ou melhor, do PT.



Tudo para evitar que escorra o melaço do mensalão.



Em tempo: Delfim Netto (talvez com a Urubóloga na cabeça) disse que “jornalismo de Economia” não é uma coisa nem outra. “Jornalismo investigativo” no Brasil é a mesma coisa: nem uma coisa nem outra.




Sintonia Fina
-com PHA

Nenhum comentário: