27 de fev de 2012

Folha declara apoio a José Serra

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!


Nenhum dos postulantes à prefeitura da capital paulista recebeu da Folha de S.Paulo uma saudação de boas-vindas tão vibrante como o tucano Serra. Em seu editorial de hoje (27), o jornal da famiglia Frias decreta: “O retorno de José Serra (PSDB) ao páreo das pré-candidaturas para a prefeitura de São Paulo contribui para devolver certa racionalidade à política na maior cidade do país”.
 
A Folha andava preocupada com as divisões no bloco neoliberal-conservador. Agora, porém, ela está mais aliviada com a “viravolta paulistana” – conforme o efusivo título do editorial. Segundo o jornal, as prévias do PSDB caminham para um desfecho tranqüilo – só mesmo os “palhaços” acreditaram na sua seriedade – e o pragmático Gilberto Kassab retornou ao campo da “racionalidade”.
 
“Novas idéias” para São Paulo?
O jornalão deveria, inclusive, agradecer ao prefeito. Afinal, como reconhece, ele foi decisivo neste processo. “Premido pela ameaça de desgarre do afilhado Gilberto Kassab e seu recém-criado PSD, ambos ansiosos para cair nos braços governistas do PT, o tucano encontrou forças para romper a hesitação que o excesso de cálculo político e o personalismo transformaram em sua marca”.
 
Tentando preservar seu falso ecletismo, que ainda engana muita gente, a Folha justifica o seu entusiasmo com a “viravolta” sob o argumento de que Serra ajudará no debate sobre os reais problemas da capital paulista. Ela só não diz que o tucano e a sua cria administram a cidade há quase oito anos – isso sem contar a desastrosa gestão de Celso Pitta, na qual Gilberto Kassab também participou.
 
O espetáculo do oportunismo
Neste período, os problemas da cidade só se agravaram. A própria Folha sabe disto. “O trânsito paulistano continua um inferno, as enchentes retornam a cada ano, as filas de espera para atendimento de saúde se medem em semanas ou meses e milhares de crianças permanecem sem creches”. Ela só não diz quem são os responsáveis por toda esta desgraceira! É o velho esquema da blindagem.
 
No seu entusiasmo, a Folha cai no ridículo. Ela afirma que “até aqui, a pré-campanha só ofereceu um espetáculo de oportunismo”. A entrada de José Serra no páreo alteraria este cenário, possibilitando o surgimento de “novas idéias”. Mas o próprio Serra já confessou que a eleição paulista representa para ele um “enterro”. O que de novo o tucano, um notório oportunista, vai apresentar?
 
José Serra bem que podia assinar um novo “termo de compromisso” com a Folha prometendo, caso seja eleito, não abandonar a prefeitura de São Paulo. Ambos ficariam com a marca da mentira e da total falta de racionalidade!


Sintonia Fina

- por Altamiro Borges

Nenhum comentário: