27 de fev de 2012

Antártica: a culpa é da Dilma

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!


 O Sintonia Fina reproduz texto do Conversa Afiada.


O PiG (*) se rejubila com a tragédia na estação da Antártica.

Desde o domingo as manchetes – clique aqui para contemplar o entusiasmo da Folha (**) – tinham um viés inequívoco: vejam só como o Brasil (a Dilma e o Lula) é incompetente.

A manchete do Globo desta segunda-feira insiste no espalhafato.

O Bom Dia Brasil foi exemplar.

Nem o depoimento da repórter Cristina Serra, sereno, que acabou de chegar de lá, foi capaz de dissipar a nuvem de generalizada incompetência que se alastra pelo Governo trabalhista.

O Lula já foi culpado de não ligar o transponder do Legacy.

De não puxar o freio do Airbus da Tam.

Agora, a Dilma bota fogo na Antártica.

Cristina Serra assegurou o óbvio.

O que se queimou é apenas uma parte do material científico recolhido há anos e dali retirado.

Não adianta.

A Dilma incendiou a Antártida.

As perguntas a Serra eram insofismáveis: quer dizer que a Dilma não tomou nenhuma precaução ?

Por que o Brasil não copiou o Chile, esse formidável pinochetiano exemplo de eficiência ?

A Agência Brasil mostra que a reconstrução começa hoje.

Mas, valeu a pena assistir ao Bom (?) Dia Brasil, só para ouvir o Renato Machado pronunciar o nome de Margaret Thatcher (só nessa o programa perdeu milhares de espectadores da Classe  C.)

E o Bom (?) prestou outro grande serviço público nesta manhã em que o Cerra – felizmente ! – aceitou ter que optar por dois tipos diferentes de enterro


O Bom (?) anunciou estratosférico aumento do preço do feijão, num “ao vivo” de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

O estratosférico aumento não terá qualquer efeito sobre o índice de inflação ou sobre a dieta do brasileiro.

Mas terá um efeito (proposital ?) desastroso: provocar um aumento artificial do preço do feijão em muita feira livre do Brasil.

Olha aí, amigo navegante: mais dezenas de milhares de espectadores da Classe C, que trocaram de canal.

Esse Ali Kamel …

Em tempo: é assim: Thááátcher, com um “a” longo, de baixo profundo, levemente anasalado.



Sintonia Fina

Nenhum comentário: