27 de jan de 2012

Pinheirinho: acordo suspendia Massacre.

 Quem deu a ordem ?


No dia 18 de janeiro de 2012, quatro dias antes do Massacre de Pinheirinho, o advogado da massa falida, Júlio Shimabukuro, o advogado da Selecta (de Naji Nahas), o senador Eduardo Suplicy, o deputado federal Ivan Valente e os deputados estaduais de São Paulo, Carlos Gianazzi e Adriano Diogo, firmaram um documento enviado ao Juiz da 18ª Vara Civel da Comarca da Capital, Dr Luiz Beethoven Ferreira: “a massa falida concorda com a suspensão dos efeitos da falência pelo prazo de quinze dias, a contar desta data.”

O documento também informa que foi o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Desembargador Ivan Sartori, quem orientou os parlamentares a procurar a 18ª Vara, “na tentativa de equacionar a questão da reintegração da posse em São José dos Campos”.


Quem atropelou o acordo ?
Quem botou a tropa na rua ?


Sintonia Fina 
-Conversa Afiada

 

 

 

 

Um comentário:

XAD disse...

MANIFESTO - DENÚNCIA DO CASO PINHEIRINHO À OEA
Juristas e entidades comprometidos com a democracia denunciam caso Pinheirinho à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (OEA).

O manifesto está aberto à sociedade em geral:

http://www.peticoesonline.com/peticao/manifesto-pela-denuncia-do-caso-pinheirinho-a-comissao-interamericana-de-direitos-humanos/353

ASSINE E DIVULGUE!