29 de mar de 2013

Quatro por três...

Confira quem são os quatro concorrentes que querem estar na lista tríplice para a sucessão de Roberto Gurgel:



Deborah Duprat

Atual vice-procuradora-geral da República, Deborah ficou conhecida por lutar pela causa indígena. Com frequência, ocupa a cadeira do Ministério Público nas sessões do Supremo Tribunal Federal (STF), na posição de substituta imediata de Roberto Gurgel. Ingressou no MPF em 1987.


Ela Wiecko

Ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, a subprocuradora-geral da República atua na área de direitos humanos, foi corregedora-geral do MPF e, atualmente, é ouvidora-geral do órgão. Ingressou no MPF em 1973 e estava entre os escolhidos da última lista tríplice, em 2011. Ficou na terceira posição, com 261 votos.


Rodrigo Janot

Ex-diretor-geral da Escola Superior do Ministério Público da União, o subprocurador-geral da República já foi aliado de Roberto Gurgel, mas hoje adota um discurso de oposição. Desde 1984 no MPF, foi o segundo mais votado da última lista tríplice, com 347 votos, ficando atrás apenas de Gurgel, que conquistou 454.


Sandra Cureau (isso )SF

Desde 1976 na carreira, exerce atualmente o cargo de vice-procuradora-geral Eleitoral. Ela atua na preparação de pareceres da Procuradoria-Geral Eleitoral junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e já exerceu cargos estratégicos no MPF, como de diretora-geral da Escola Superior do Ministério Público da União.

Memória

Tradição desde LulaDesde 2001, Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) elege três integrantes da carreira e envia a relação com os nomes para o presidente da República. Na primeira vez em que a lista tríplice foi encaminhada para o Palácio do Planalto, o então presidente Fernando Henrique Cardoso ignorou a sugestão da categoria, ao reconduzir Geraldo Brindeiro para um mandato de mais dois anos.

Embora o chefe do Poder Executivo tenha liberdade para nomear quem quiser, desde que da carreira do Ministério Público e com idade superior a 35 anos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contemplou a lista da ANPR nas quatro nomeações feitas ao longo de seus dois mandatos. Em 2003, Cláudio Fonteles foi o mais votado pelos procuradores e acabou escolhido por Lula para comandar a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Lula nomeou Antonio Fernando de Souza, em 2005 e 2007, e Roberto Gurgel, em 2009 — sempre os primeiros da lista. Há dois anos, a presidente Dilma Rousseff também contemplou a lista tríplice, ao nomear Roberto Gurgel.


SINTONIA FINA
- via Aposentado Invocado

Nenhum comentário: