8 de mar de 2013

Quando a imprensa noticiava!

Veja, quando se podia ler... 




Editorial -
Publicado na Folha de S.Paulo - quinta-feira, 28 de agosto de 1980



Contra a abertura

Os atentados terroristas de ontem no Rio de Janeiro, que causaram a morte de uma funcionária da OAB e ferimentos em outras seis pessoas, só podem merecer o mais profundo repúdio da Nação. A covarde ação - que atingiu, entre outros, um dos mais representativos setores empenhados na consolidação da abertura política do País, a Ordem dos Advogados do Brasil - visa em última instância atingir a própria abertura.



Segundo o líder da maioria no Senado, Sr. Jarbas Passarinho, esses insatos atos têm como objetivo principal "desestabilizar o governo do presidente Figueiredo". Essa interpretação reflete a realidade: com todas as críticas e restrições que possam ser feitas, é fato inconteste que o Presidente tem procurado promover o reencontro da Nação com a sua vocação democrática.


Recuos nessa caminhada só podem interessar a forças obscurantistas. E a esta altura do acontecimento, ante crescente onda de violência política nacionalmente coordenada, não pode haver dúvida sobre os desígnios totalitários que por trás dela se escondem. A intenção, repita-se, é comprometer a abertura.


O momento é difícil e por isso mesmo exige não só uma decidida ação das autoridades no sentido de pôr cobro a esse retorno à barbárie, como uma verdadeira mobilização da consciência nacional em torno da preservação dos caminhos apontados pela abertura política.

Incrível a miopia de nossa mídia: Houve mais um atentado, desta vez sem vítimas a não ser o sentimento democrático e o da busca pela Justiça!

Estava no Rio de Janeiro e visitei a OAB no dia seguinte ao atentado, após 'rigorosa' perícia feita pelos órgãos de segurança. Depois de nossa chegada, estava acompanhando o pessoal da Luta pela Anistia, eis que ouvimos um estudante aos gritos - "Olhem o que eu achei"!
Tratava-se de um pedaço de um dedo que 'misteriosamente' tinha 'escapado' à tal 'rigorosa' revista com todo 'seu ímpeto' de 'achar culpados'!


Depois, em uma manifestação que até hoje recordo, acompanhamos o cortejo fúnebre até o descanso final.
São fatos!

Luiz Antonio Franke Settineri 



SINTONIA FINA
-com Guerrilheiros Virtuais



Nenhum comentário: