26 de mar de 2013

HADDAD: “INVESTIR R$ 6 BILHÕES DEVE SER OBSESSÃO”


Em entrevista coletiva durante a apresentação de proposta de lançamento de 100 metas para sua gestão, prefeito de São Paulo afirma que investimentos "têm de ser ambicionados pela cidade"; ele frisou que se injetar cerca de R$ 6 bilhões ao ano, chegará ao final da gestão com um investimento per capta ao do Rio de Janeiro...



247 – O Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), aposta nas parcerias público-privadas (PPP) para cumprir o plano de 100 grandes metas anunciado nesta terça-feira 26 para sua gestão. O petista se reuniu com importantes personalidades nesta manhã, quando aconteceu a instalação do Conselho da Cidade, uma ideia do petista, similar ao 'conselhão' (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social) lançado pelo ex-presidente Lula em 2003, para poder discutir os problemas da capital, compartilhar as ações de sua gestão e inclusive receber críticas de diferentes setores, como empresários, líderes de movimentos sociais, artistas e intelectuais.
O plano de metas tem cerca de 100 itens, que passam por todo tipo de problema vivenciado pela capital paulista. Se confirmado - uma vez que passará primeiro por audiências públicas, para então ser enviado à Câmara Municipal -, o plano terá menos da metade das metas do antecessor, Gilberto Kassab (PSD), que anunciou 223 promessas – mas cumpriu, ao final do mandato, apenas 123. A apresentação de um plano de metas tornou-se obrigatória a partir de uma emenda aprovada na Lei Orgânica do Município em 2008, que obriga o novo prefeito a apresentar seus projetos até os 90 primeiros dias de gestão.
Grupo atuará em todas as frentes
O Conselho da Cidade é formado pelas mais variadas personalidades. As religiosas trazem os nomes do cardeal Dom Odilo Scherer, recente candidato a papa, e representantes das igrejas evangélicas Universal e Assembleia de Deus. Entre os artistas, estão o cantor Arnaldo Antunes, o diretor de teatro José Celso Martinez e a coreógrafa Débora Coker. Atletas também farão parte das discussões, como o ex-jogador Raí e o ex-piloto Emerson Fittipaldi.
Para comprovar a intenção da Prefeitura de reunir as mais diversas frentes, o grupo comporta ainda o ferrenho opositor da gestão petista, Aloysio Nunes, líder do PSDB no Senado. "A ideia é que todos possam acompanhar e dar opinião sobre nossa administração. Vamos até lançar uma plataforma digital exclusivamente para que os integrantes do conselho possam ter um espaço para esse trabalho", explicou ao jornal O Globo o secretário municipal de Relações Governamentais, João Antônio da Silva Filho.

SINTONIA FINA

Nenhum comentário: