15 de mar de 2013

EM DEZ ANOS, UM NOVO BRASIL


Ao governar respeitando suas bandeiras históricas, o PT orgulha-se do crescimento econômico. E não apenas a economia cresceu, mas também nossa autoestima e otimismo. É esse o maior legado de nosso governo...

Por JOSÉ GUIMARÃES

A população brasileira tem motivos de sobra para comemorar os dez anos de governo petista, iniciado em 2003 com o presidente Lula e prosseguido pela presidenta Dilma Rousseff. As conquistas no governo de coalizão do PT e partidos aliados são superlativas. Há pleno reconhecimento do povo brasileiro e, no âmbito internacional, os avanços são atestados – e elogiados – por diferentes entidades.
Criamos políticas sociais e estruturantes que deram outra feição ao País. Os resultados obtidos nestes dez anos mostram compromisso com a construção de um país desenvolvido, justo e solidário.
Nesse período, a inflação manteve-se controlada, o PIB per capita avançou quatro vezes mais, as reservas externas passaram de US$ 37,8 bilhões para US$ 373,1 bilhões e a produtividade aumentou 13%, contra a estagnação verificada nos anos FHC. Zeramos nossa dívida externa e, em vez de procurar os credores internacionais com o pires na mão, somos credores do FMI e dos Estados Unidos.
Enquanto o desemprego cresceu perto de 58% nos oito anos de governo tucano, na gestão petista diminuiu 38,9%. Criamos mais de 18 milhões de empregos com carteira assinada e atingimos o pleno emprego. Em nosso governo, o salário mínimo teve aumento real de 70%, passando da faixa dos US$ 80 - ao final de 2002 – para mais de US$ 320 hoje.
Apesar de ainda ser uma face cruel da nossa sociedade, a desigualdade recuou 11,4% nos últimos 10 anos. À época do governo FHC, o Brasil estava entre os três piores países nos indicadores de desigualdade social. Hoje estamos entre os 12.
Tudo graças à coragem de apostar na capacidade do povo brasileiro, implementando um projeto voltado para o crescimento com distribuição de renda e enfrentamento às desigualdades. O Estado, antes encarado como vilão, teve resgatado seu papel estratégico como indutor do desenvolvimento.
Rompemos com o modelo que ignorava a miséria secular, que acorrentava na condição de pobreza absoluta 45% dos brasileiros. Com ousadia, o governo do PT e aliados garantiu a ascensão social de 40 milhões de brasileiros. Hoje, somos a sexta economia mundial, apontados como modelo internacional de distribuição de renda e justiça social.
Ao governar respeitando suas bandeiras históricas, o PT orgulha-se do crescimento econômico, mas principalmente pelos milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza nos últimos dez anos. Não apenas a economia cresceu, mas também nossa autoestima e otimismo. É esse o maior legado de nosso governo.

SINTONIA FINA


Nenhum comentário: