6 de fev de 2013

MP PAULISTANO, ACUSA ALUNOS DA USP DE FORMAÇÃO DE QUADRILHA



****
No total, 72 pessoas foram denunciadas pela promotora Eliana Passarelli por causa da ocupação do prédio da reitoria da universidade em novembro de 2011, em protesto contra a presença da PM no campus; somados, os crimes podem render penas de até sete anos de prisão
****

A promotora Eliana Passarelli, do Ministério Público de São Paulo, apresentou no final da tarde desta terça-feira denúncia contra 72 estudantes que invadiram e ocuparam o prédio da Universidade de São Paulo, no final de 2011. 

Se a Justiça aceitar o caso, os alunos vão responder por formação de quadrilha, posse de explosivos, dano ao patrimônio público, desobediência e crime ambiental por pichação. Somados, os crimes podem render penas de até sete anos de prisão.

A diretora do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) e uma das acusadas.

Diana de Oliveira, afirmou que a denúncia é um ataque histórico ao movimento estudantil e dos trabalhadores. De acordo com ela, o resultado do processo interno da USP contra os manifestantes saiu na última semana e grande parte recebeu suspensão de 5 a 15 dias.


Sintonia Fina
- com 247

Nenhum comentário: