12 de dez de 2012

Direita na prática: o mesmo Estadão que foi aos quartéis pedir o golpe de 64 agora tenta destruir Lula dando credibilidade a Marcos Valério

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!


“Acho lamentável essas tentativas de desgastar a imagem de Lula”, disse a presidente sobre o vazamento do depoimento em que Marcos Valério diz ao Ministério Público que transferiu dinheiro para pagar despesas do ex-presidente. "Repudio todas as tentativas de tentar destituir Lula de sua imensa carga de respeito pelo povo brasileiro", completou Dilma, que esteve hoje com o ex-presidente no "Fórum pelo progresso social", organizado pelo Instituto Lula em Paris

Em viagem à França, onde participou de seminário organizado pelo Instituto Lula, a presidente Dilma Rousseff viu nas novas denúncias do empresário Marcos Valério, publicadas em reportagem de O Estado de S.Paulo nesta terça-feira, uma tentativa de destituir todo o mérito que o ex-presidente teve durante o governo. “Acho lamentável essas tentativas de desgastar a imagem de Lula”, afirmou a presidente em entrevista a jornalistas, depois de encontro com o presidente da França, François Hollande.

"Repudio todas as tentativas de tentar destituir Lula de sua imensa carga de respeito pelo povo brasileiro", completou a presidente, acrescentando que Lula merece respeito, porque “desenvolveu o país” e pelo que fez no exterior, destacando sua atuação na África e na América Latina. Durante sua visita a Paris, a presidente discursou no "Fórum pelo progresso social: o crescimento como saída da crise", organizado pelo Instituto Lula e pela Fundação Jean Jaurès.

No discurso, Dilma disse que "a responsabilidade fiscal é tão necessária quanto são imprescindíveis as medidas de estímulo ao crescimento". Segundo ela, "é muito importante a posição da França nesse momento no sentido de apresentar um caminho claro que combine os dois aspectos fundamentais". Assista à íntegra do discurso abaixo: 



Sintonia Fina

Um comentário:

Apelido disponível: Sala Fério disse...

O Ministério Público virou correia de transmissão do PIG, que por sua vez o é do tucanato.