21 de dez de 2012

CONFIRMADO: O GLOBO QUER UMA NOVA DITADURA

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!

Manchete desta sexta-feira do jornal de João Roberto Marinho acusa o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), de intimidar ministros do STF, quando o que está ocorrendo no Brasil é justamente o contrário; charge traz ainda um "Papai Gurgel" com um presente de Natal para os réus da Ação Penal 470: é Joaquim Barbosa com a chave da cadeia


Duas capas desta semana do jornal O Globo foram emblemáticas. A de terça-feira dizia que o Supremo não apenas cassava parlamentares, como também advertia a direção da Câmara para que se aquietasse. No dia seguinte, o Congresso não era mais tratado como um poder independente, mas sim como um ente rebelado da República. A adesão do Globo ao novo regime político que se instala no Brasil, a chamada "supremocracia", fez com que o 247 colocasse a seguinte questão: "Será que o Globo quer uma nova ditadura?" (leia mais aqui).
Pois a resposta é sim e está estampada na capa desta sexta-feira do jornal da família Marinho, que acusa o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), de intimidar ministros do STF, quando o que está ocorrendo no Brasil é justamente o contrário. O Supremo, sim, invadiu a competência do Poder Legislativo, ao violar o artigo 55 da Constituição Federal e contrariar sua própria jurisprudência sobre o tema (leia aqui artigo de Renato Janine Ribeiro). 
E quem intimida o Poder Legislativo é justamente o chefe do Poder Judiciário, Joaquim Barbosa, que ameaça mandar a polícia invadir a Câmara dos Deputados, caso algum deputado queira estar em seu gabinete num eventual momento de decretação de prisão. Marco Maia apenas tem avisado que o Brasil "não é mais uma ditadura" e que deputados só podem ser presos em flagrante delito ou após o trânsito em julgado de uma ação – o que ainda não ocorreu.
Na capa do Globo desta sexta-feira, há também um "Papai Gurgel" que traz um presente para os réus da Ação Penal 470: Joaquim Barbosa com uma chave de cadeia. A prisão antes do trânsito em julgado, além de ferir a jurisprudência do STF, viola a vontade do próprio plenário da corte – que teria rejeitado a medida, caso ela tivesse sido levada a voto na última segunda-feira.
Tempos de radicalização política se anunciam no dia do fim do mundo.

Sintonia Fina
-com 247

Um comentário:

Apelido disponível: Sala Fério disse...

A Globo não muda: sempre propondo e aplaudindo tentativas de golpes! E seus chargistas, regados a champanhe importada, usando sua arte pra corroborar tais fatos! Tem artista fdp: a arte, por si só, não eleva a pessoa, é ferramenta que pode ser usada de maneira torpe, como nos comprovam os chargistas de vários veículos.