10 de ago de 2012

Policarpo e Veja pediram grampo ilegal a Cachoeira

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG- Partido da Imprensa Golpista) não mostra!


CAPA DE CARTA CAPITAL APONTA LIGAÇÕES MAIS DO QUE PERIGOSAS ENTRE O CHEFE DA SUCURSAL DA REVISTA VEJA EM BRASÍLIA, POLICARPO JÚNIOR, E O BICHEIRO CARLOS CACHOEIRA; NUMA DAS CONVERSAS, POLICARPO, QUE ERA CHAMADO DE "CANETA" PELO CONTRAVENTOR, PEDE A ELE QUE LEVANTE LIGAÇÕES DO DEPUTADO JOVAIR ARANTES, QUE CONCORRE À PREFEITURA DE GOIÂNIA; SEGUNDO A REPORTAGEM, HÁ PROVAS CONCRETAS DE QUE VEJA DEFENDIA INTERESSES DO BICHEIRO


Neste fim de semana, a revista Veja publicou uma reportagem, em tom indignado, denunciando uma "farsa" protagonizada por Andressa Mendonça, esposa de Carlos Cachoeira. Como se sabe, Andressa ameaçou o juiz Alderico Santos com a publicação de um dossiê negativo em Veja, pelas mãos do jornalista Policarpo Júnior, e só não foi presa porque pagou uma fiança de R$ 100 mil – em dinheiro vivo. Na reportagem, falava-se que "Veja não faz nem publica dossiês".
Era meia verdade e, portanto, meia mentira. Veja publica, mas não faz dossiês. Até recentemente, terceirizava a produção dessas peças ao bicheiro Carlos Cachoeira. E a prova está numa reportagem de Carta Capital deste fim de semana, em que Policarpo Júnior pede a Cachoeira que grampeie o deputado Jovair Arantes, do PTB, que hoje é candidato à prefeitura de Goiânia.
Eis um trecho da conversa captada pela Operação Monte Carlo entre Policarpo e Cachoeira, do dia 26 de julho do ano passado:
Policarpo – É o seguinte, não, eu queria te pedir uma dica, você pode falar?
Carlinhos – Pode falar.
Policarpo – Como é que eu levanto aí uma ligaçóes do Jovair Arantes, deputado?
Carlinhos – Vamos ver, uai. Pra quando,que dia?
Policarpo – De imediato, com a turma da Conab.
Carlinhos – O Neguinho.
Policarpo – Hã?
Carlinhos – Deixa eu ver com ele, o Neguinho, vou falar para ele te procurar aí.
Foi também a Cachoeira que Veja recorreu para obter as imagens do Hotel Naoum. Dias atrás, o senador Fernando Collor definiu Policarpo Júnior como "quadrilheiro". Sua convocação à CPI do Congresso será votada na próxima semana.


Sintonia Fina 
- com 247

Nenhum comentário: