16 de ago de 2012

Perillo oferece secretaria em troca de apoio do ex-presidente da Valec

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG- Partido da Imprensa Golpista) não mostra!


Em diálogo gravado pela Polícia Federal, governador de Goiás faz oferta a Juquinha 


Jailton de Carvalho



As investigações da Operação Trem Pagador podem complicar ainda mais a situação do governador de Goiás, Marconi Perillo, que já está em apuros para explicar a natureza de suas relações com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Numa das interceptações da Trem Pagador, autorizadas pela Justiça Federal, a Polícia Federal gravou conversas de Perillo com o ex-presidente da Valec José Francisco das Neves, o Juquinha. Num dos diálogos obtidos pelo GLOBO, Perillo promete dar a Juquinha a Secretaria das Cidades, uma secretaria com muito dinheiro, em troca de apoio político.

O governador fez a oferta mesmo sabendo que Juquinha foi afastado da Valec ano passado em meio a denúncias de corrupção na construção da ferrovia Norte Sul. A conversa entre os dois foi interceptada em 28 de junho. Sérgio Cardoso, um auxiliar de Perillo, liga para o ex-presidente da Valec e, depois de rápidos cumprimentos, passa o telefone para o governador.

- Aquele assunto, redondo, resolvido - avisa Perillo.
Juquinha, ainda incrédulo, pede mais mais detalhes.
- Aquele da secretaria da resolvido. Negociado com o PT. Arrumou outro espaço. Semana que vem podemos bater o martelo já - acrescenta o governador.
Segundo a PF, o naco de poder negociado era a Secretaria das Cidades, um setor responsável pelo Detran e outros órgãos com orçamentos expressivos. Juquinha, que já era alvo de uma investigação sobre supostos desvios da Valec e crescimento patrimonial incompatível com a renda declarada, fica satisfeito com a oferta.
- Então tá ok - responde o ex-presidente da Valec.
Também satisfeito com o resultado na negociação, Perillo dá carta branca a Juquinha.
- Pode mandar quem você quiser - afirma o governador.

Neste caso, Juquinha poderia indicar qualquer pessoa para ocupar uma das pastas mais importantes do governo de Goiás. Juquinha concorda mais uma vez e, a partir daí, os dois começam a falar sobre a movimentação política de aliados com vistas as eleições municipais deste ano.

Procurado pelo GLOBO, o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, encarregado da defesa de Perillo na CPI do Cachoeira, confirmou o diálogo, mas disse que se tratava apenas de uma conversa sobre política.

Sintonia Fina

Nenhum comentário: