5 de ago de 2012

GILMAR MENDES QUER CENSURAR A WIKIPÉDIA DO BRASIL

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG- Partido da Imprensa Golpista) não mostra!


MINISTRO NÃO GOSTOU DO "VERBETE" SOBRE SUA PESSOA - E AINDA QUER PROIBIR ALGUNS BLOGS E SITES DE RECEBEREM POR PROPAGANDA DE ESTATAIS.






O Ministro do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - GILMAR MENDES - já está novamente ocupando o noticiário envolto em mais uma polêmica. 

Agora, Gilmar Mendes representou contra a ENCICLOPÉDIA VIRTUAL WIKIPÉDIA e pediu providências à Polícia Federal.


Segundo o jornalista João Bosco conta na sua coluna do Estadão: A parte do verbete que deu causa à reação do ministro foi a que reproduz denúncia da revista Carta Capital que ele contesta judicialmente. Gilmar sustenta que por ser um dicionário o verbete deve ser estritamente informativo sobre o biografado, sem absorver avaliações de terceiros ou denúncias jornalísticas.


VEJA AQUI O QUE A WIKIPÉDIA TRAZ SOBRE GILMAR MENDES
Gilmar Ferreira Mendes (Diamantino30 de dezembro de 1955) é um ex-advogado,professormagistrado e jurista brasileiro.
Foi Advogado-Geral da União no Governo Fernando Henrique Cardoso (FHC), sendo empossado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) em 20 de junho de 2002, por indicação do então Presidente da República do Brasil. Foi presidente do STF de 2008 a 2010. Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.
Distinções honrosas (Até aqui o Ministro Gilmar Mendes gostou)
Gilmar Mendes já recebeu diversas menções honrosas, em especial pelos serviços prestados à cultura jurídica, como defensor das garantias do Estado Democrático de Direito e da altivez do Poder Judiciário Brasileiro, e pelo reconhecimento em homenagem aos relevantes serviços prestados à Justiça Brasileira. [carece de fontes]

Mencione-se a concessão do Prêmio Luís Gama, do Instituto Pro Bono, como reconhecimento público ao comprometimento e dedicação à causa da advocacia de interesse público, ao acesso à Justiça e à prática da advocacia pro bono no Brasil, em 12 de abril de 2010. Em dezembro de 2008, Gilmar Mendes recebeu o Prêmio Franz de Castro de Direitos Humanos da OAB-SP
[editar]Denúncias veiculadas na Carta Capital

(Essa parte o Ministro quer CENSURAR)

Em matéria de 2012, Carta Capital veiculou diversas denúncias contra Gilmar Mendes. Nela, Mendes é acusado de sonegação fiscal], de ter viajado em aviões cedidos pelo ex-senador Demóstenes Torres, de intervir em julgamentos em favor de José Serra., de nepotismo, e testemunho falso ao relatar uma suposta chantagem do ex-presidente Lula para que adiasse o processo do Mensalão para depois das eleições municipais de 2012 A revista repercute acusações de certos movimentos sociais[quem?] dele ser o "líder da oposição", de estar destruindo o judiciário e de servir a interesses de grandes proprietários. Mendes porém volta à afirmar não ser o líder da oposição.


No dia 31 de maio de 2012, o PSOL protocolou uma representação na Procuradoria Geral da República contra o ministro Gilmar Mendes questionando a conduta do magistrado em relação às denúncias de que teria sofrido pressão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar o julgamento do mensalão. A representação se encontra em curso.

LEIA + AQUI
Matéria do Estadão


Sintonia Fina

Nenhum comentário: