16 de mai de 2012

Tragédia no metrô de SP era previsível

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:

Ontem, 15 de maio, este blogueiro “sujo”, “primário” e “robótico” teve que fazer algo que tenta evitar a todo custo: usar o metrô de São Paulo. Por volta das 19 horas, na plataforma, no sentido Jabaquara, havia milhares de pessoas se espremendo.


As que estavam na beira da plataforma, um empurrãozinho e cairiam nos trilhos. Os trens se sucediam em velocidade impressionante, mal saía um e já chegava outro, deixando ver que aquele fluxo era perigoso.

Dentro do trem, espremido, quase sem conseguir respirar, enervei-me e falei alto:

– Gente, vocês não acham que o povo de São Paulo deveria se revoltar e votar direito para tentarmos mudar esta situação absurda?

As pessoas pareciam conformadas. Nem me deram bola. Ninguém respondeu. O conformismo do paulistano com o sofrimento a que se submete todo dia é patente. As pessoas são tratadas pelos governos estadual e municipal como lixo e nem se dão conta.

Saindo do trem do inferno, digitei no Twitter, via celular, a seguinte mensagem: “Vocês que não são de SP não têm como entender do que se trata a situação do metrô, aqui. Fazia alguns meses que não usava. Nem sei descrever”

Mais tarde, a mensagem profética: “Ainda vai acontecer uma desgraça no metro de SP. E o povo continua votando com o intestino. SP é um caso perdido”

Alguns leitores comentaram no Twitter a malfadada “profecia” que tenho o desprazer de ver se concretizar.



Como já disse várias vezes, não tenho bola de cristal nenhuma. Aliás, nesse caso, muita gente já deve ter previsto o que previ, ainda que sem essa precisão fortuita e trágica. Até porque, como o povo de São Paulo não reage, prever desgraças, aqui, é até covardia de tão fácil.

Concluo com outra previsão: Serra, Alckmin e a mídia vão dizer que é sabotagem do PT ou culpa do governo federal.

*****

Da Folha Online

Dois trens batem na linha 3-vermelha do metrô em SP; circulação é parcial

Dois trens bateram na linha 3-vermelha do metrô por volta das 9h50 desta quarta-feira. Uma das composições que se envolveu na batida permanece parada entre as estações Penha e Carrão (zona leste de São Paulo), onde ocorreu o acidente. Segundo o Corpo de Bombeiros, 33 pessoas ficaram feridas –não há registro de vítimas graves.

Os trens envolvidos na batida estavam trafegando no sentido Palmeiras/Barra Funda. A colisão fez com que passageiros caíssem.

Equipes permanecem no local para socorrer outras possíveis vítimas. A reportagem flagrou uma mulher de 36 anos que teve ferimentos no rosto e nas costas.

Passageiros que estavam dentro dos vagões relataram à reportagem que após a colisão não houve nenhum aviso por parte do condutor do trem do que havia acontecido por mais de 20 minutos.

Desesperadas, as pessoas usaram os botões de emergência e desceram na passagem lateral aos trens. As vítimas estão sendo socorridas por agentes de segurança do próprio Metrô, Corpo de Bombeiros e Samu.

O aposentado Sadao Ishii, 60, contou que ao contrário das outras pessoas que estavam na mesma composição que ele, conseguiu manter-se de pé. “Ouvi um impacto forte, segurei firme e consegui não cair, mas quebrei meu óculos”, conta, ferido com cortes do rosto.

A consultora de feng shui Hortência del Bianco, 57, tinha um hematoma grande no rosto e caminhava junto com os outros passageiros a caminho da estação Carrão. “O trem já vinha lento, de repente ocorreu uma pancada forte, mas o trem continuou fechado meia hora sem nenhum aviso”, disse.

Um adolescente de 17 anos disse que logo após a batida muita gente ficou desesperada e chorava dentro dos vagões. “Foi tudo muito rápido, fiquei super assustada, todos estavam chorando.”

Com a batida, os trens estão circulando apenas entre as estações Palmeiras/Barra Funda e Tatuapé. Para atender o restante da linha, o metrô acionou o serviço Paese, com ônibus gratuitos.

As causas do acidente estão sendo apuradas. A empresa afirmou que o problema deixa as linhas 1-azul, 2-verde com velocidade reduzida e maior tempo de parada.


*****
Soninha Francine desdenha do acidente no Metrô via Twitter

Do portal R7

Acidente de metrô em São Paulo deixa feridos na manhã desta quarta-feira (16) e causa tumulto na zona leste da cidade, além de complicar a vida de muita gente. No Twitter o tumulto também é grande, mas aí a culpa é de Soninha Francine, ex-apresentadora de TV e pré-candidata à prefeitura de São Paulo.

Soninha claramente soltou um tuíte sem pensar. Ela escreveu o seguinte:

- Metro caótico, é? Nao fosse p TV e Tuíter, nem saberia. Peguei Linha Verde e Amarela sussa. #mtoloco.

Uma bobagem dessa causou frisson na rede social. Quase que imediatamente as hashtags #mtoloco, #sussa, #A Soninha entraram nos assuntos mais comentados. Claro, ela deu a entender que se não fosse pela barulho causado pelo povo na internet ninguém nem saberia o que estava acontecendo.

Bom, vendo por esse ângulo, então ainda bem que existe o Twitter e a TV, certo?

Alguns minutos mais tarde, Soninha tentou se explicar e escreveu:

- Helloooo, metro zoadaço mas, apesar do M.Vila Madá avisar “velocidade reduzida”, estava normal qdo peguei. Q eu posso fazer?

Aí já era tarde. O tiro saiu pela culatra e a moça foi avacalhada na internet.

É um daqueles casos em que um #calabocaSoninha cairia bem. Até para ela mesmo.
 
 
Sintonia Fina

Um comentário:

Lyray disse...

Demorô né não ? A última vez que precisei entrar nesse tatueleletronico pensei que ia morrer ali mesmo naquele buraco, APAVORANTE!!!!!!!!!1