30 de abr de 2012

Bajular Demóstenes Torres foi ato criminoso

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!

É importante investigarmos as inúmeras suspeitas que vão surgindo pelo caminho. Mais importante ainda, no entanto, é consolidar as certezas. 
 
A respeito da extensão e da natureza do envolvimento da revista Veja com a quadrilha de Carlos Cachoeira, temos, até o presente momento, uma única grande certeza: seria IMPOSSÍVEL que Policarpo Jr. mantivesse as relações estreitas que mantinha com o bicheiro, de um lado, e o senador Demóstenes Torres, de outro, sem conhecer o vínculo existente entre ambos. Ele certamente tinha essa informação, e a sonegou para seus leitores. 
 
É muito provável que toda a cúpula da revista tenha sido conivente. 
 
O grande problema, nesse caso, é que foram muito além da mera omissão. Durante meses a fio, venderam uma imagem de Demóstenes Torres que sabiam ser completamente falsa - a de um paladino da lucidez política e da probidade administrativa. 
 
É essa verdade que precisamos consolidar, enquanto juntamos pacientemente as peças do quebra-cabeça. Policarpo Jr. sabia de tudo o tempo todo. E é altamente improvável que a cúpula da revista não soubesse também. O incensamento de Demóstenes Torres foi criminoso.
 
 
Sintonia Fina
- com Jotavê

Um comentário:

Antonio Kleber Mathias Netto disse...

O PIG SE CONSTITUI NUMA INSTITUIÇÃO ACOLHEDORA DE CRIMINOSOS. NEGAR A RELAÇÃO DOLOSA DA REVISTA VEJA COM AS MARACUTAIAS DE NATUREZA DELINQUENCIAL, ENVOLVENDO CARLINHOS CACHOEIRAS, DEMÓSTENES TORRES, MARCONI PERILLO ET CATREFA, É QUERER TAPAR O SOL COM A PENEIRA. A REVISTA VEJA TEM QUE SOFRER, E JÁ, UM INQUÉRITO QUE PROPORCIONE AMPLA INVESTIGAÇãO, VOLTADA A ESTABELECDER OU NÃO AS SUAS RELAÇÕES COM A QUADRILHA DOS NOMINADOS ACIMA. Não canso de observar que o melhor para o Brasil é Civita numa Penitenciária. O que esse homem tem proporcionado de injustiça Brasil afora não dá para contar. Seus interesses vão muito além de simplesmente informar. É certo, agora, que sabemos onde esse mequetrefe alcança recursos para a publicação semanal da revista. Suas capas, ultimamente, chegam mansas às bancas nacionais. Colocam as barbas de molho. O seu quadro de jornalistas envergonha a classe. Se colocarmos todos numa batedeira, não sobra um inteiro para informar algo que contenha verdades. Isso é deprimente. O Brasil, com a estatura atual no campo sócio-econômico, não merece aturar esses corós de estrebaria, verdadeiros protagonistas da desgraça alheia, em troca de soldos semanais. E tudo o que se dciz a respeito do revista Veja (Editora Abril) serve para a Rede Globo de Comunicações. Sinto pena da nova geração de jornalistas, cooptados pelos cafajestes da classe para defender bandidos, atacar inocentes, influenciar em resultados eleitorais,. estabelecer pânico econômico para beneficiar meia-dúzia de canalhas e por aí em diante. Só mesmo uma penitenciária para colocar esta gente no lugar que merece.