4 de fev de 2012

PSDB dos “hooligans loucos” da politica brasileira


Tucano Prisco
A eleição de 2012 ainda não começou. Mas,o PSDB já deu a largada a campanha  eleitoral e como sempre jogando pesado e sujo

Hoje, as  manchetes dos jornais dão destaque a greve da PM na Bahia. Fala-se em mortos, provocado uma onda de violência no estado governado pelo PT. O  governador da Bahia é Jaques Wagner (PT). 

O presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), lider da greve é o soldado da Polícia Militar Marco Prisco Caldas Nascimento, ligado ao PSDB.

Coincidentemente,Prisco confirmou ao site Terra que é filiado ao PSDB, após se candidatar a deputado pelo PTC em 2010. Já se comenta que essa arruaça dos PMs  em um estado governado pelo PT, está sendo promovida pelo PSDB, para ofuscar a barbárie da desocupação do Pinheirinho em São José dos Campos.

Quem é o tucano  Marco Prisco


Dois anos depois de atuação na PM, Prisco foi um dos protagonistas da greve de 2001, ocasião em que a Polícia Militar suspendeu completamente as atividades reivindicando melhores condições de trabalho e melhores salários e causou pânico total em toda a capital baiana. Por conta da repercussão ocasionadas pelo

episódio e pela tentativa de aquartelamento na sede do 8º BPM/São Joaquim, ele foi demitido em nove de janeiro de 2002 e, com a exoneração, iniciou uma campanha junto a outro membros da categoria para a readmissão. 

Aproveitando a visibilidade que conquistou, foi candidato a deputado estadual pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), em 2010. Com discurso pró-melhorias da polícia militar, mas sem votação expressiva, ele foi derrotado nas urnas. Apesar disso, deu continuidade a carreira política através do Movimento Polícia Legal (MPL) e assumiu, mesmo estando afastado do quadro da PM, a presidência da Aspra-Ba. Atualmente, ele é filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)


Além da atuação na Aspra, Prisco se envolveu em movimentos grevistas em outros estados da federação. Em Roraima, chegou a participar da ocupação do prédio do Comando de Policiamento da Capital.
No relatório enviado pela PM da Bahia para a PM de Roraima, Prisco é tratado como um indisciplinado, ressaltando "que seus interesses são de cunho inteiramente pessoais e que o modus operandi é exatamente igual àquele que empregou quando de sua participação na greve promovida na Polícia Militar da Bahia".
Ainda naquele estado, foi acusado de cometer crime de falsidade ideológica por ter se apresentado publicamente e diante das autoridades políticas como "deputado estadual baiano". Durante a greve em Roraima, chamou o chefe do executivo de "governador bundão" e de "incompetente". Também foi responsável por participar de articular as mobilizações políticas da greve da Polícia Militar no Maranhão.


Com a tensão instaurada na ruas de Salvador e de cidades do interior, como Feira de Santana e Camaçari, a Força Nacional e o Exército começaram a desembarcar na capital baiana.  (Essas informações
estão aqui no siteIBahia)
 Como se sabe,  os políticos do PSDB acusam o PT de futuramente usar eleitoralmente o massacre promovido pelo prefeito e governador tucano --o prefeito da cidade é Eduardo Cury (PSDB). O governador que enviou mais de 3 mil políciais para despejar os sem teto é Geraldo Alckmin, também do PSDB.--

PSDB quer ver sangue
para poder culpar o PT.
 
Sintonia Fina

Nenhum comentário: