15 de fev de 2012

O PiG diante de Lula e de Obama

O Sintonia Fina reproduz texto de Paulo Henrique Amorim

O amigo que está em Boston diz ao ansioso blogueiro:

- Você se lembra de quando me disse que pior do que os ataques  sórdidos do PiG (*) ao Lula é o que a imprensa americana faz com o Obama ?

- Sim, lembro !

- Você tem e não tem razão.

- Como assim ?

- O que a imprensa americana diz do Obama consegue ser mais repugnante do que o que o PiG diz do Lula.

- Então, eu tenho razão.

- Não ! Porque a grande imprensa americana é a favor do Obama.

- Como assim ?

- Os ataques abjetos ao Obama saem de outra imprensa, menor, menos expressiva e, mais ainda, na internet. Os jornalões apóiam o Obama e criticam os conservadores.

- E nos Estados Unidos tem muito mais fonte de informação do que essas três famílias (decadentes) que monopolizam a imprensa no Brasil.

- Exato ! Muito mais !

- E na televisão ?, pergunta o ansioso blogueiro.

- Tevê aberta aqui não brinca em serviço. Se for parcial, partidária, como a brasileira, se estrumbica toda. A lei, os partidos, os grupos de pressão partem para cima. Miriam Leitão na tevê aberta americana ? Never !

- E no cabo ?

- O principal canal político do cabo, a MSNC, tem jornalistas e comentaristas francamente pró-Obama.

- Quer dizer que essa unanimidade contra um presidente trabalhista é uma contribuição do Brasil à Civilização Ocidental ?, diz o ansioso blogueiro.

- Unanimidade, não. Você e o Nassif  discordam, não é isso ?


Sintonia Fina

Nenhum comentário: