8 de jan de 2012

PM tucana volta a reprimir o Movimento Estudantil na USP


                       



O reitor fascista e tucano da USP, João Grandino Rodas, está aproveitando o período de férias para intensificar a repressão aos movimentos sociais da USP. Expulsou seis estudantes de forma arbitrária, está desalojando o Núcleo de Consciência Negra da USP, e agora invadiu o DCE. 

Tal espaço se encontrava ocupado desde 2009, visto que a direção da Universidade pretendia transformá-lo num mini-shopping.  O DCE, por direito, pertence aos estudantes e o uso de seu espaço deve ser decidido pelos mesmos.

O que vemos com a invasão do DCE é mais um ato de truculência do reitor gorila Grandino Rodas, a USP se encontra ocupada pela PM e todos os movimentos sociais se encontram sob ameaça. 

Rodas faz valer leis e decretos dos tempos obscuros da ditadura, não dialoga com a comunidade acadêmica e resolve todos os conflitos políticos, comuns a uma sociedade democrática, por meio da força. Rodas não está sozinho nessa empreitada, possui todo um grupo de apoiadores de extrema direita prontos a endossar todos os seus desmandos. Conta também a conivência da mídia corporativa, vinculada organicamente aos governos do PSDB. 

As atitudes de Rodas estão diretamente vinculadas a ofensiva de extrema direita que vem tomando conta das instituições públicas do Estado de São Paulo. Aumento da truculência policial, da população carcerária, endurecimento do judiciário, políticas de cunho nazi-higienista posta em prática as claras, repressão brutal a todos os movimentos sociais, etc. 

A invasão do DCE é mais um capítulo na escalada de violência que vem sendo promovida por uma direita que se vê acuada, está fadada desaparecer, mas ainda tem força suficiente para fazer muito estrado em São Paulo e no bRasil como um todo.

Vejam imagens do DCE invadido.


A PM invade espaço estudantil





 
 
Sintonia Fina
via Capacete
"O jornalismo é, antes de tudo e sobretudo, a prática diária da inteligência e o exercício cotidiano do caráter"
(Cláudio Abramo)  

Nenhum comentário: