22 de abr de 2013

A VERDADE COMEÇA A SURGIR: Boston: O atentado pode ter sido realizado por mercenários contratados para o evento


EUA_Boston_Atentado02
Militares terceirizados, vulgo mercenários, contratados para trabalhar na Maratona de Boston, com mochilas pretas, detectores de radiação e equipamentos táticos.
As histórias dos “atentados” ocorridos nos Estados Unidos sempre parecem extraídas dos filmes de Hollywood. Na de Boston: Swat, helicópteros, FBI, holofotes, metralhadoras, bombas, gás e dois jovens quase adolescentes presos, mas que, de acordo com testemunhos de colegas e parentes, eles são pacíficos e estudantes exemplares. Em 2001, meia dúzia de árabes com poucas horas de aula de voo em teco-tecos e comandados de dentro das cavernas do Afeganistão jogam dois Boings no World Trade Center. Isso é possível? Agora, circulam mais suspeitas sobre o atentado na maratona de Boston.


Mike Adams, via Natural News 
O Natural News acabou de confirmar que ao menos cinco militares terceirizados, vulgo mercenários, estavam operando na cena do crime na maratona de Boston. Todos carregavam mochilas pretas semelhantes às usadas para carregar as panelas de pressão com bombas.

A mídia tradicional está censurando completamente qualquer menção a esses mercenários da Craft (empresa de “segurança” militar semelhante a Black Water), fazendo de conta que não existem. Só a mídia alternativa está conduzindo uma investigação verdadeiramente jornalística desses ataques. A mídia tradicional não está interessada na verdade, só querem distorcer os fatos até virar uma forma de culpar os suspeitos de sempre – árabes e norte-americanos extremistas – por algo em que eles não participaram.

Graças à ajuda de pesquisadores, que postaram textos e fotos no 4Chan e de alguns de nossos analistas, conseguimos trazer luz às novas suspeitas sobre o atentado na maratona de Boston.

Na foto abaixo, quem é esse cara e que objeto tem nas suas mãos? A foto seguinte foi tirada poucos momentos da detonação da primeira bomba. Muitas pessoas estão se perguntando: Quem é esse cara? Por que ele está com botas e calças de combate? E o mais importante: o que ele leva em suas mãos?

EUA_Boston_Atentado03

Foi possível dar um close em suas mãos. Com um pouco de pesquisa, fomos capazes de descobrir que esse aparelho é um “detector de alerta de radiação”, aparelho usado para situações de “bomba suja” ou ataque nuclear.

EUA_Boston_Atentado04

Isso imediatamente suscita questões do tipo: Quem contratou esse cara? De que lado ele está? Por que ele teria adivinhado a necessidade de um detector de radioatividade? Que tipo de mercenários carrega rotineiramente um equipamento desses, tão caro?

Existem mais quatro mercenários com o mesmo uniforme. Quando analisamos as fotos, foi possível localizar mais quatro mercenários com os mesmos uniformes: botas e calças de combate caqui, jaquetas pretas, mochilas pretas e equipamento de comunicação tática.

A seguir, uma foto de três desses mercenários, o do meio é o mesmo da foto acima.

EUA_Boston_Atentado05

Por meio dessas fotos, é possível perceber algumas situações:
1. Os três parecem surpresos pelos acontecimentos. Isso pode significar que eles não esperavam o ocorrido naquele momento.

2. O objeto na mão do homem do meio pode parecer uma arma de mão, mas tenho certeza que não é. Por quê? Porque nenhum mercenário bem treinado iria carregar uma arma com dedo no gatilho. A maneira correta de carregar uma arma enquanto se corre é firmemente na palma da mão. Esse objeto é provavelmente um detector de radioatividade como o da foto acima.

3) O homem à esquerda parece carregar um aparelho que aciona com o polegar: um rádio ou um celular?

4) O homem da direita revela em sua camiseta o logo da “The Craft”, visível porque sua jaqueta se abriu no momento da foto.

Abaixo a foto comparativa do logo da Craft.

EUA_Boston_Atentado06
Mais dois mercenários na cena do crime com o mesmo uniforme. No boné de um deles, o logo da Craft.

EUA_Boston_Atentado07
EUA_Boston_Atentado08

O fuzileiro naval e franco-atirador Chris Kyle também era membro da Craft. Ele foi assassinado por um de seus mais próximos amigos alguns meses atrás. A aparência dos mercenários da Craft na Maratona de Boston levanta questões a respeito da morte de Chris Kyle.

Nas fotos abaixo, Chris Kyle usa o boné da Craft.

EUA_Boston_Atentado09.jpg

A seguir, o logotipo e slogan da Craft: “Apesar do que sua mãe lhe disse, a violência resolve problemas.”

EUA_Boston_Atentado10

Se você ainda tem dúvidas a respeito dos mercenários da Craft, entre nesse site The Craft website, onde o logo, uniformes e equipamentos são mais visíveis. As mochilas-bomba são similares às usadas pelos mercenários Craft. Na foto abaixo é que a coisa fica realmente assustadora: as mochilas que levavam as panelas de pressão parecem incrivelmente semelhantes às usadas pelos mercenários da Craft.

EUA_Boston_Atentado11

Outra foto com o logo da caveira da Craft extraída de seu website.

EUA_Boston_Atentado12

A foto a seguir mostra funcionários da Craft num feira de negócios. Todos usam as mesmas botas e calças de combate.

EUA_Boston_Atentado13

O que significa tudo isso? Inicialmente, temos de ignorar as baboseiras dos trolls que dizem que isso é teoria de conspiração. Como podem fotos de pessoas reais serem confundidas com fotomontagens para induzir à teoria de conspiração?

As fotos mostram o verdadeiro trabalho de investigação policial e as pessoas que aparecem nelas deveriam ser ouvidas. Mas elas não serão. Toda a mídia conservadora e o aparato policial dos EUA estão fazendo de conta que elas não existem. (Agora essa é a teoria de conspiração DELES.)

Sabemos, entretanto, que os funcionários da Craft não trabalham de graça. Eles não são um grupo de voluntários. Isso significa que alguém os pagou para estarem ali. Quem pagou a Craft para “trabalhar” na maratona? E qual era sua missão? Por que sua presença na Maratona de Boston está sendo ignorada? Por que essas pessoas das fotos não estão sob investigação? Por que eles carregam detectores de radiação? O que há em suas mochilas? Sanduíches de presunto?

O fato de a mídia conservadora se recusar a reconhecer a existência desses mercenários é evidente e causa estranheza.


Nenhum comentário: