10 de nov de 2011

Prisão do Nem vale menos do que retomar a Rocinha

Nem também acha o Beltrame um carniceiro


A prisão do traficante Nem da Rocinha, poucas horas antes da instalação da UPP, enche o PiG (*) de júbilo.

Pegaram o Nem.

Júbilo só comparável ao do jornal nacional, quando os traficantes fugiram do Alemão.

(Clique aqui para ler “A Globo deveria devolver o Emmy”.)
Agora, pegaram o Nem na hora de fugir.

O Nem na cadeia é parte secundária da questão.

Até porque o consumo de drogas não vai acabar.

Sempre haverá um Mauricinho disposto a subir um morro (ou seu preposto) para comprar droga.

(Como se sabe, São Paulo consome mais pasta de dente, BMW e Coca Cola, mas, droga, não: droga o Rio consome mais que São Paulo. E, portanto, o Rio tem mais traficantes que São Paulo rsrsrsrsrsrs.)

O importante foi retomar o território, quebrar o paradigma – disse o Secretário Beltrame, numa entrevista por telefone ao Bom (?) Dia Brasil.

A Rocinha, agora, faz parte do território nacional, controlada pela Lei e a Ordem.

O Secretário Beltrame deveria dedicar a retomada da Rocinha ao PiG, aos colonistas (**) do PiG e os marchadeiros pela Paz.

Quando faziam muito barulho, empunhavam bandeiras brancas, acusavam o Beltrame de ser carniceiro -  e os Mauricinhos morriam de rir …

Uma singela homenagem.


Paulo Henrique Amorim


Sintonia Fina

Nenhum comentário: